02 de Novembro

Preguiça de certas figuras

Sociólogo polonês, Zygmunt Bauman disse, outro dia, que vivemos em um tempo frugal...

Não há nada tão intenso que consiga permanecer e se tornar verdadeiramente necessário. Tudo é transitório. Não há a observação pausada daquilo que experimentamos, é preciso fotografar, filmar, comentar, curtir, mostrar, comprar e comparar.
E postar.

A sociedade está marcada pela ansiedade, reina uma inabilidade de experimentar profundamente o que nos chega e o que importa é poder descrever aos demais o que se está fazendo – e postar.

As pessoas comem... para postar.
Viajam para postar.
E enchem as redes sociais de almas cada vez mais desinteressantes.

Tem gente que chega a postar, no Insta, por dia, mais de vinte imagens suas.
Rindo, viajando, mostrando looks, exibindo-se para o mundo cada vez mais insistente no que não nos interessa.
Aff!

Voltar