14 de Maio

De Alexandria para o mundo

Antonio Roseno de Lima nasceu na roça de Alexandria lá pela seca de 1926.
Pintor, fotógrafo, artesão, Roseno passou 22 anos plantando sob o sol causticante do Rio Grande.
Até que um dia, então, conhece a cidade. Em 1959 muda-se para São Paulo, fixando-se em Campinas a partir de 1976.
Autodidata, inicia suas atividades em pintura em 1961, ano em que faz um curso de fotografia e passa a trabalhar como fotógrafo lambe-lambe nas cidades de São Paulo e Indaiatuba.

Em 1988 conhece o professor Geraldo Porto, que o introduz no meio artístico e dedica-se a estudar sua obra. São poucas as exposições na sua carreira, sendo a primeira individual na Casa Triângulo, São Paulo, 1991; seguinda por A Pintura em Campinas: O Contemporâneo, no Centro de Informática e Cultura II, Campinas, 1992.

E Antonio Roseno de Lima, na Cavin Morris Gallery, Nova York, 1995 - esta última é produto da divulgação alcançada com a tese defendida pelo professor e amigo Geraldo Porto. Em 1995, a grife de roupas Fórum compra-lhe 12 imagens para compor sua agenda anual.

Foi grande e luz - pena nosso Rio Grande nunca tê-lo abraçado como merecia.
E merece!

Voltar