11 de Setembro

As sementes que podem salvar tantas vidas...

Jornalista querida, Ariadne Fernandes, me mandou um post ontem, sugerindo a pauta.

Achei o máximo.
Dizia: “Quando comer frutas, não jogue as sementes fora. Deixe-as secar e guarde. Quando sair pela rua, jogue-as por onde não haja árvores, que o resto a natureza fará. Vários países adotaram  essa ideia e têm árvores frutíferas por todo lugar”.

Achei tão simples, tão lindo.
Num momento de tanta fome. Tantos desempregados no nosso país, milhões na miséria absoluta.
E a natureza ardendo em chamas... e nossas marés cobertas de lixos.
Nossos ares poluídos, sem respirar...
Uma ideia linda, essa.
Redentora, até.

Vou fazer.
Não salvo o mundo, não o mudarei.
Mas de semente em semente posso transformar em sombra e alimento... o sonho de uma família, que seja.
E se uma árvore vingar, uma que seja – minha vida já terá valido a pena.

Voltar