06 de Junho

Copa Solidária

A torcida pela seleção brasileira na Copa do Mundo terá um motivo mais especial para os potiguares. O Hospital Infantil Varela Santiago, instituição filantrópica pioneira no tratamento do Câncer Infantil e referência em Neurocirurgia Pediátrica no Estado, está fazendo uma campanha alusiva ao mundial com o objetivo de arrecadar fundos para a construção de um núcleo de alta complexidade.

Intitulada #GolDeSorrisos, a campanha tem como slogan “Juntos na torcida pelo Brasil. Unidos no amor pelas crianças”. A ideia da campanha é convidar toda a população potiguar a fazer parte da corrente do bem e adquirir as camisetas da instituição no valor de R$25,00 que estão à venda na recepção do hospital, nas lojas Ecológica, lojas Sacolão ou na Loja American Republic (primeiro piso do Midway). Mais informações pelo telefone: (84)3209-8200.

De acordo com o diretor superintendente da instituição, dr. Paulo Xavier, o Núcleo de Alta Complexidade será praticamente um hospital novo. “Funcionará tudo ordenado, projetado. Esse é o nosso grande objetivo. Levaremos à população mais serviços, mais qualidade, uma estrutura física mais projetada. Vamos fazer um núcleo de alta complexidade para se fazer cirurgia cardíaca, transplante de medula óssea, implante coclear e funcionar alguns núcleos como o de imagens, inclusive de ressonância”.

O HIVS começou a fazer campanhas alusivas à Copa do Mundo FIFA no ano de 2006 com os recursos destinados à aquisição de uma ambulância. Em 2010 foram vendidas 11 mil camisetas e foram adquiridas máquinas extratoras para lavanderia. Já em 2014, a instituição vendeu 52 mil camisetas e conseguiu adquirir um tomógrafo. A Copa do Mundo FIFA de 2018 será a vigésima primeira edição do evento e acontecerá na Rússia pela primeira vez. Com onze cidades-sede, o campeonato será disputado entre 14 de junho e 15 de julho.

O Hospital Infantil Varela Santiago foi fundado em 12 de outubro de 1917, pelo especialista em pediatria, Dr. Manoel Varela Santiago Sobrinho. Atualmente atende 100% crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, cadastrados no Sistema Único de Saúde - SUS, do Rio Grande do Norte e estados vizinhos, como a Paraíba, Pernambuco e Ceará. Em média, são realizados aproximadamente 14.000 procedimentos por mês.

Foto: Divulgação.

Voltar