01 de Junho

Para quando o sol chegar

Sempre lamentei a maneira como as construtoras fazem as dependências de empregadas nos seus condomínios de luxo.
São, geralmente, quartos minúsculos, banheiros pequeninos. Tudo muito espremido, sem ventilação, sempre lá no fundo, nem janela, tantas vezes, tem.

Como alguém é feliz tendo, sob o mesmo teto, àquele que lhe serve jogado num canto qualquer da área de serviço, enquanto no quarto da casa grande um clima friinho, a melhor TV, a cama maravilhosa e, no banheiro, uma ducha quentinha?

Na minha casa não. Nunca foi assim.
Outro dia o chuveiro elétrico das meninas queimou. Mandei parar tudo, trocar por um de excelente qualidade – e, como tudo na minha vida... como se fosse meu último gesto sob Deus.
Fui lá, coloquei uma plantinha, troquei a tampa do sanitário por outra igual a minha...
Gente que trabalha com a gente merece igual amor, igual zelo, banho quentinho, amor, vida que acarinha.

Seus quartos precisam ser amplos também, ventilados também, o chuveiro precisa ter água boa.
Adianta não...
Para certas figuras vida a fora... rezar, frequentar igrejas e falar no tal amor já que... do tal amor não entendem é nada.

 

Voltar